Mais de 3.000 poetas e críticos de lusofonia!

Ricardo Alfaya

ricardoalfaya@aol.com.br

Theodore Chasseriau, França, 1853, The Tepidarium

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poesia :


Ensaio, resenha, crítica & comentário: 


Fortuna crítica:


Links:


Alguma notícia do autor:

 

Ricardo Alfaya

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Henry J. Hudson, Neaera Reading a Letter From Catallus

 

William Bouguereau (French, 1825-1905), João Batista

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jean Léon Gérôme (French, 1824-1904), Bathsheba,

Ricardo Alfaya


 

Endereço Postal:


Caixa Postal 62617
Rio de Janeiro - RJ
22252-970

ricardoalfaya@aol.com

 

 

Nota Biográfica:

 

RICARDO ALFAYA é o nome artístico de Ricardo Ingenito Alfaya, filho do espanhol Ricardo Ambrosio Alfaya Garcia e da mineira, descendente de italianos, Maria do Carmo Ingenito Alfaya. Nasceu no Rio de Janeiro, em 08 de agosto de 1953. É Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e Bacharel em Comunicação Social, com especialização em Jornalismo, pela FACHA, Faculdades Integradas Hélio Alonso. No período de 1979 a 1982, escreveu resenhas e artigos para o "Informativo", da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e para o tablóide "Perspectiva Universitária", da Fundação Mudes, Fundação Movimento Universitário para o Desenvolvimento Econômico e Social.

Trabalhou durante 21 anos, de 1974 a 1995, no Banco do Brasil S.A., onde chegou a exercer cargos de Gerência Média e atuou no DESED, Departamento de Seleção e Desenvolvimento de Pessoal. No DESED, foi Professor de Relações Humanas e corrigiu provas de redação para concurso seletivo interno. Hoje atua como jornalista e ministra aulas de redação.

Alfaya escreve também poesia, crônica, conto, ensaio. Em 1982, editou pela Poeco, atual João Scortecci Editora, de São Paulo-SP, o livro de poesia discursiva "Através da Vidraça". Desde então, vem participando de inúmeras antologias, das quais destaca os volumes III, V e VII de Saciedade dos Poetas Vivos, de Blocos Editores, organizados por Leila Míccolis e Urhacy Faustino.

Prefaciou livros para os escritores J. Cardias, Joaquim Branco, P.J. Ribeiro e Ronaldo Cagiano. Textos de sua autoria, em verso e em prosa, foram divulgados em inúmeros periódicos e suplementos literários. Obteve vários prêmios, dos quais sublinha sua inclusão por Leila Míccolis no "Projeto Brasil 500 Anos de Poesia", que indica 300 nomes significativos da Poesia Brasileira, desde sua origem a nossos dias. Participa ainda, com sua esposa Amelinda Alves, do Movimento de Arte Postal e Poesia Visual, tendo diversos visuais em mostras, tanto do Brasil, quanto do Exterior, muitos deles escolhidos para integrar os catálogos das exposições. Igualmente com Amelinda Alves, é editor do informativo cultural Nozarte, que existe há cinco anos, com nove números editados.

 

 

 

 

 

 

16/11/2005