Mais de 3.000 poetas e críticos de lusofonia!

 

 

 

 

 

 

 

 

Edições Cururu®


 

O nome da editora é criação do poeta Rodrigo Marques (foto), a partir do ensaio Dos Sapos e dos Livros, Três Pequenos Enigmas, de Soares Feitosa. Com o nome debaixo do braço — e isto de ter um nome é fundamental —, botar a editora para funcionar foi apenas um pulo: pronto, aqui está, artesanal, o seu primeiro produto, o prefácio Estudos & Catálogos - Mãos, ao livro Recordel, do poeta Virgílio Maia. Para o ano de 2004, os planos são muitos. Edição gráfica de FAZENDINHA, do poeta Rodrigo Marques, e LÍRICA, de Soares Feitosa.

Outro projeto em que a Cururu se envolverá em 2004 será a publicação do livro sem fim, Salomão, que, no dizer do poeta Leontino Filho: «nos aponta para a maior das utopias: o encontro do sertão com o mar, encontro esse que desnudará toda a beleza do universo». Como se fosse pouco, já estamos fazendo contatos para editar pelo menos um dúzia de títulos no decorrer de 2004.

De Estudos & Catálogos - Mãos foram impressos bem mais de milRodrigo Marques, ago/2003 exemplares, fora de comércio. Teria sido muito mais barato mandar imprimir na gráfica. Manualmente porém, o prazer (jardinagem urbana) de fazer com as mãos, imprimir, abastecer os cartuchos de tinta, regular a impressora, encadernar, grampear, etiquetar, reconferir, listar, postar, etc, etc, etc, etc... Haja mãos! 

Algum correio? Sim! Chegar mais cedo em casa, a esperá-lo. Haja fé!

 

Do cururu:

O cururu possui duas glândulas de veneno na parte posterior da cabeça. O veneno esbranquiçado de sabor e odor desagradáveis oferece perigo até para o homem. O predador que ingerir esse veneno altamente tóxico certamente morrerá. As cobras e algumas aves, especialmente o íbis, às vezes engolem um cururu inteiro, mas ele se infla e sufoca o inimigo.

O cururu tem hábitos noturnos. Alimenta-se de insetos, camundongos, cobras e caracóis. Possui uma bolsa grande que lhe permite coaxar de modo a ser ouvido bem de longe. Sua reprodução é igual à do sapo comum e multiplica-se com rapidez.

Apesar de venenoso, não há registros de acidentes com humanos. Muito pelo contrário, compadre Cururu é amigo do homem no combate aos insetos, inclusive ao Aedes Ægipti e outras pragas. Sejamos, pois, pró-cururu.

O inimigo do cururu, ao que consta do folclore nordestino, seria o compadre Guaxinim que, sabiamente o enfrenta "por baixo" — rasgando-lhe, com unha poderosa, a couraça pelo papo, livrando-se assim das bolsas de veneno que estão em cima. Aberto por baixo o compadre Cururu, compadre Guaxinim se refestela até um certo ponto. Não!, às partes de veneno, não, que todo guaxinim tem juízo.

Em tempo: sapo é outro bicho, isto é, um cururu sem veneno. Mas, a rigor, o cururu também é um sapo no âmbito de uma classificação mais geral, da mesma forma que a rã também é sapo, mas nem todo sapo é rã. Sim, de grande presença na Literatura, desde Esopo a Manuel Bandeira, consta que um deles, um cururu barbudo, teria sido eleito Presidente da República, uma historinha de final... feliz? [Sei não! Até estava crente, mas, depois que expulsou o jornalista, começo a desconfiar de sua peçonha. Com todo respeito (e temor), repare no bocão dele.]

O selo Cururu cuidará sobremaneira das edições em adobe.pdf ou MS-Reader, ou até mesmo em Word, de livros inteiros (texto integral) dos amigos de Rodrigo e Soares, na velha lei de São Mateus — primeiro os teus, sem excluir, de maneira alguma, as edições em papel e tinta, em fino lavor. 

Agora, a classificação acadêmica do patrono de Edições Cururu: FILO: Chordata; CLASSE: Amphibia; SUPERORDEM: Salienta; ORDEM: Procœla; FAMÍLIA: Bufonidæ.

 

As coleções da Cururu:

A Cururu tangerá, de início, quatro coleções — virtuais e em papel e tinta:

  • Coleção Fac-símile:

  1. Cantos de Lúcifer, de José Alcides Pinto

  2. 100 Trovas, de Adaucto Gondim

  • Coleção Livro Magro

  • Coleção Três Enigmas

  • Coleção Onda Alta

A coleção FAC-SÍMILE lançará on line (depois também em papel e tinta) obras de real valor, em fac-símile, iniciando com três livros de José Alcides Pinto: Cantos de Lúcifer, As Pontes e Pequeno Caderno de Palavras. Até os furos das traças serão reproduzidos. Se alguma, durante da operação de escanear, der sopa, será também "editada". Na íntegra! Fides, fidei! Não poderíamos prestar melhor nem maior homenagem a esse grande poeta, o Alcides Pinto que, na minha conta, precisava apenas ter escrito o Projeto Rural. Mas, a rigor, a escolha dessa coleção inicial, Fac-símile, foi uma ideia do poeta Dimas Macedo. Clique aqui para ler como foi a história, do começo.

A coleção LIVRO MAGRO: o nome é invenção do poeta Rodrigo Marques, a partir do ensaio Dos Sapos e dos Livros, Três Pequenos Enigmas abrigará os livros de poesia ou contos de poucas páginas, abaixo de 80. Clique aqui para saber mais:

A Coleção TRÊS ENIGMAS, o nome também inventado pelo Rodrigo Marques, a partir do ensaio já referido, abrigará poesia, contos, fábulas (Rodrigo é um fino fabulista, com destaque especial às estorinhas de sapos, gias e cururus.) 

 

A coleção ONDA ALTA, mais um nome inventado pelo Rodrigo a partir do poema Salomão, Segundo Movimento, Os Cantares de Pulso, de Soares Feitosa. Destina-se em princípio mesmo a homenagear a Musa de quem o Coronel teria escutado: A onda é alta, Coronel!

 

 

Veja o expediente da novel editora:

 

Edições Cururu®

Rodrigo Marques & Soares Feitosa

Rua Barbosa de Freitas, 951, 1º andar

Fone: 85.3224.98.08

60170-020 - Aldeota, Fortaleza, CE, Brasil

jornaldepoesia@hotmail.com

 

 

 

Passo seguinte, outros livros em fac-símile

 

 

 

Escreva para o editor