Mais de 3.000 poetas e críticos de lusofonia!

Flora Figueiredo 

florafig@uol.com.br

Titian, Three Ages

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poesia:


Ensaio, crítica, resenha & comentário: 


Fortuna crítica: 


Alguma notícia da autora:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ruth, by Francesco Hayez

 

Albrecht Dürer, Mãos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jean Léon Gérôme (French, 1824-1904), The Picador

 

 

 

 

Flora Figueiredo


 

Bio-bibliografia:

 

Poetisa, cronista e tradutora paulista, é autora de Florescência (1987), Calçada de Verão (1989) e Amor a Céu Aberto (1992).

São características da poesia de Flora Figueiredo: a linguagem concisa, a economia e sutileza verbais, onde o silêncio entre as palavras é também instrumento de comunicação da emoção.

Flora, ao compor, sinaliza ao leitor caminhos a seguir, indicando sempre a intimidade do sentir com firmeza e argúcia. Percebe-se em sua escrita, a familiaridade com o traçado das estradas do coração. O romantismo, a sensualidade e a irreverências são aspectos consistentes e marcantes de sua poética.

Flora nos diz que ao compor, tenta “beijar a alma do leitor”. E isto acontece facilmente, quando nos deparamos com sua tônica lírica e seu idioma de ternuras.

Foi prefaciada por personalidades de renome do mundo literário, como Olavo Drummond, Fábio Lucas, Josué Montello. Flora possui livros que são utilizados na rede municipal de ensino de São Paulo. Suas obras também estão entre as produções brasileiras que constam do Centre International d'Etudes Poétiques.

 

 

 

Soares Feitosa, dez anos

Início desta página

José Peixoto Jr

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entardecer, foto de Marcus Prado

 

 

 

 

 

Flora Figueiredo


 

Comentário de Adolescíamos:

 

Caro Soares Feitosa: ao chegar em casa após vários dias ausente deLeia o poema. São Paulo, vejo-me premiada pelos seus textos, que roubam a cena e nos dão o alento de saber que a boa Literatura ainda é possível.

Deleitei-me entre a prosa e a poesia. Ambas me encantaram.

O poema " Adolescíamos" é ternura pura e nos remete à inocência há tanto esquecida. Faz ranger saudades nos pedais da velha Singer.

Feliz por estar entre os merecedores de sua palavra, estarei sempre atenta à procura de outras " noites altas" e " tardes leves".

Receba meu aplauso e meu carinho,

 

Flora Figueiredo.

 

 

 

John William Godward (British, 1861-1922),  A Classical Beauty

Início desta página

Caio Porfírio Carneiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Winterhalter Franz Xavier, Alemanha, Florinda

 

 

 

 

Flora Figueiredo


 


Lançamento do livro "Chão de Vento"






Mais informações
 


 

 

 

Bernini_The_Rape_of_Proserpina_detail

Início desta página

Luiz Paulo Santana

 

 

28.06.2005