Mais de 3.000 poetas e críticos de lusofonia!

Cláudio Feldman 

Leighton, Lord Frederick ((British, 1830-1896), Girl, detail

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poesia :


Ensaio, crítica, resenha & comentário: 


Alguma notícia do autor:

 

Cláudio Feldman

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tiziano, Mulher ao espelho

 

Henry J. Hudson, Neaera Reading a Letter From Catallus

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Frederic Leighton (British, 1830-1896), Memories, detail

Cláudio Feldman


 

Capa de Livros:


 

 Rebus Pluribus

Rebus Pluribus

 Dia Suspeito

Dia suspeito


 

 

 

William Blake (British, 1757-1827), The Ancient of Days

Início desta página

Irineu Volpato

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

John Martin (British, 1789-1854), The Seventh Plague of Egypt

Cláudio Feldman


 

60 Anos


Antes o dia continha seu próprio significado
Hoje
Miro coisas que não entendo-leis turvas
E rostos ilegíveis -
A vida
Varre os domingos
Para os jardins pretéritos


O rumo se perdeu
Na desordem das águas
Por isto
Meus ossos rangem
À mutação das coisas e seu desígnio

 

 

 

William Bouguereau (French, 1825-1905), Admiration Maternelle

Início desta página

Luiz Paulo Santana

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Michelangelo, 1475-1564, Teto da Capela Sistina, detalhe

Cláudio Feldman


 

Paixão


Como alguém que abandona os sapatos
Para andar sobre brasas
Me entreguei à paixão com júbilo feroz
E o alento da amada foi o meu:
Nossas peles gêmeas
Venceram o opaco silêncio do mundo.


Hoje, que as nossas veias se apartaram,
Já não somos os mesmos: mas o eco
De nosso amor alumbrado de carícias
Ainda estremece as ruas solitárias
Com a secreta brisa de bailantes primaveras.

 

 

 

Michelangelo, Pietá

Início desta página

Nicolau Saião, 2003

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

William Bouguereau (French, 1825-1905), Reflexion, detail

Cláudio Feldman


 

O mundo


O mundo ri enraizado no trigo
Águas medem os passos do sol

A ave livre veste o ar de vozes
O coração rima com nuvens

Mas um menino soluça sobre a pedra

E o mundo passa refletido nos punhais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jean Léon Gérôme (French, 1824-1904), Morte de César, detalhe

Cláudio Feldman



Gato


1

o gato
-pupilas de ladrão-
imprime no escuro
pegadas de algodão

tangenciando casas
dopadas de sonhar
os bigodes do gato
espetam o luar


2

o felino
procura mais
do que sardinhas
nas rondas animais:

talvez
respirar os segredos
que a noite oculta
atrás de seus dedos

talvez
o sentido da vida
que move seus gestos
à dúctil saída


3

o gato
e seus rastos
espera amanhecer
para conter os astros

 

   

 

William Bouguereau (French, 1825-1905), Admiration Maternelle

Início desta página

Luiz Rufatto, foto de Simone Rufetto

 

 

02.03.2005