Mais de 3.000 poetas e críticos de lusofonia!

Maria da Graça Almeida

ma.gla@uol.com.br  

John Martin (British, 1789-1854), The Seventh Plague of Egypt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Poesia :


 Ensaio, crítica, resenha & comentário:


 Alguma notícia da autora:

 Maria da Graça Almeida

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Aurora, William Bouguereau (French, 1825-1905)

 

Jean Léon Gérôme (French, 1824-1904), The Grief of the Pasha

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Titian, Three Ages

Maria da Graça Almeida


 

A propósito de Adolescíamos, de Soares Feitosa:Leia Adolescíamos, de Soares Feitosa

 

Sent: Wednesday, June 20, 2001 4:08 PM
Subject: Comentário sobre Adolescíamos

 
Dia frio,
do chocolate,
 o vazio,
da adolescência,
também.
 
Saudade,
calor que arde
 dentro de uma xícara
do laticínio
tardio.
 
Lindo!
 
Chego a perceber
os passos moribundos
da velha máquina
e, do outro lado,
bem cerzido,
o retrato da menina,
abotoado.
 
maria da graça almeida
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jean Léon Gérôme (French, 1824-1904), The Picador

Maria da Graça Almeida



Comentário sobre Estudos & Catálogos - Mãos:

 

Poeta,Leia Estudos & Catálogos - Mãos

A certeza da tinta que de sua pena desliza tem magia e alumbramento.

Deixa um rastro no papel, cujo percurso é a própria vida, com as doações e as maravilhas que só podemos encontrar na bênção dos imortais.

Maria da Graça Almeida

 

   

 

Da Vinci, La Scapigliata

Início desta página

Lauro Marques

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entardecer, foto de Marcus Prado

Maria da Graça Almeida


 

Sulcos


Talvez só um riso escancarado
aliviasse o amargor do ricto
que nos envelhece a face.
Não adianta a maquiagem.
 


Na solidão de um ventrículo vazio,
na seriedade de um ventríloquo mudo
não há disfarce que suavize
uma boca entre parênteses.
 

   

 

Octavio Paz, Nobel

Início desta página

Antonio Mariano de Lima

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Goya, Antonia Zarate, detalhe

Maria da Graça Almeida



A menina da capela


- Que menina é aquela?
- É a menina da capela.
A capela é sua casa.
O altar é a cama dela.


Quando o dia amanhece,
Toca o sino em doce prece.
Aos fiéis essa menina
Sua casa oferece.


- Que menina é aquela?
- É a menina da capela.
A capela é da menina.
A capela é a casa dela.


A menina da capela
quer a casa bem florida,
pra rezar na casa dela
uma prece colorida.


Alva/99
 

   

 

Frederic Leighton (British, 1830-1896), Antigona

Início desta página

Rubenio Marcelo